"O fato da mulher querer ficar sozinha não é o motivo que faz ela se afastar de um homem. Se ela se afastou é porque algo aconteceu, algo foi dito ou algo se perdeu. Não é da noite pro dia que ela deixa de gostar, mas pode perder o encanto e a admiração em segundos. Ela não chega a excluí-lo totalmente de sua vida, mas o homem passa a participar cada vez menos. Mulher é assim: quando algo não agrada prefere se distanciar, ainda mais se não vê sentido em falar. A verdade é que essa distância fala por si própria. Algumas coisas precisam ser ditas em alto e bom tom, porém outras merecem apenas ser declaradas no vazio do silêncio."

Make sure the fortune that you seek is the fortune that you need.

Source: wild-flower-eyed

O que está no passado tem motivos para não fazer parte do seu presente.

O que está no passado tem motivos para não fazer parte do seu presente.

Na Índia, são ensinadas “quatro leis da
espiritualidade”:
A primeira diz: “A pessoa que vem é a pessoa
certa”.
Ninguém entra em nossas vidas por acaso. Todas
as pessoas ao nosso redor, interagindo conosco,
têm algo para nos fazer aprender e evoluir em cada
situação.
A segunda lei diz: “Aconteceu a única coisa que
poderia ter acontecido”.
Nada, nada absolutamente nada do que acontece
em nossas vidas poderia ter sido de outra forma.
Mesmo o menor detalhe. Não há nenhum “se eu
tivesse feito tal coisa…”
Ou “aconteceu que um outro …”. Não. O que
aconteceu foi tudo o que deveria ter acontecido, e
foi para aprendermos a lição e seguirmos em
frente. Todas e cada uma das situações que
acontecem nas nossas vidas são perfeitas.
A terceira diz: “Toda vez que iniciares algo é o
momento certo”.
Tudo começa na hora certa, nem antes nem
depois. Quando estamos prontos para iniciar algo
novo nas nossas vidas, é que as coisas acontecem.
E a quarta e última afirma: “Quando algo termina,
termina”.
Simplesmente assim.
Se algo acabou nas nossas vidas é para a nossa
evolução. Por isso, é melhor sair, ir em frente e
enriquecer-se com a experiência. Não é por acaso
que estamos a ler este texto agora. Se ele veio à
nossa vida hoje, é porque estamos preparados para
entender que nenhum floco de neve cai no lugar
errado!

“Saber não é tudo. É necessário fazer. E para bem
fazer, homem algum dispensará a calma e a
serenidade, imprescindíveis ao êxito, nem
desdenhará a cooperação, que é a companheira
direta do amor”.

Na Índia, são ensinadas “quatro leis da
espiritualidade”:
A primeira diz: “A pessoa que vem é a pessoa
certa”.
Ninguém entra em nossas vidas por acaso. Todas
as pessoas ao nosso redor, interagindo conosco,
têm algo para nos fazer aprender e evoluir em cada
situação.
A segunda lei diz: “Aconteceu a única coisa que
poderia ter acontecido”.
Nada, nada absolutamente nada do que acontece
em nossas vidas poderia ter sido de outra forma.
Mesmo o menor detalhe. Não há nenhum “se eu
tivesse feito tal coisa…”
Ou “aconteceu que um outro …”. Não. O que
aconteceu foi tudo o que deveria ter acontecido, e
foi para aprendermos a lição e seguirmos em
frente. Todas e cada uma das situações que
acontecem nas nossas vidas são perfeitas.
A terceira diz: “Toda vez que iniciares algo é o
momento certo”.
Tudo começa na hora certa, nem antes nem
depois. Quando estamos prontos para iniciar algo
novo nas nossas vidas, é que as coisas acontecem.
E a quarta e última afirma: “Quando algo termina,
termina”.
Simplesmente assim.
Se algo acabou nas nossas vidas é para a nossa
evolução. Por isso, é melhor sair, ir em frente e
enriquecer-se com a experiência. Não é por acaso
que estamos a ler este texto agora. Se ele veio à
nossa vida hoje, é porque estamos preparados para
entender que nenhum floco de neve cai no lugar
errado!

“Saber não é tudo. É necessário fazer. E para bem
fazer, homem algum dispensará a calma e a
serenidade, imprescindíveis ao êxito, nem
desdenhará a cooperação, que é a companheira
direta do amor”.